segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Menina Dourada






Quando ela veste o manto dourado,
Envolta em seu traje de gala,
O mundo lá fora se queda calado,
Sentindo o perfume que dela exala.

É poesia que respinga, de sutil perfume
E se derrete nos seus versos e sua prosa.
Pétalas de ouro que sua verve resume,
Ao se soltarem da rosa talentosa.

Menina dourada, seu canto de amor,
Ou de dor, esperança ou queixume,
Vai às alturas, livre como o condor,
Que se curva e seu servo se assume.

Jane Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Percorri caminhos diversos, até chegar aos meus versos. E, no caminho dos versos, há flores e beija-flores. Há incentivadores, impulsionadores. Esses, na virturealidade, são grandes amores... No meu jardim de flores e cores, moram versos, amores e beija-flores. Lilases e de todas as cores.

Seguidores

Arquivo do blog